Coreia do Norte fecha complexo para sul-coreanos

A Coreia do Norte impediu a entrada e a saída de sul-coreanos de um parque industrial operado em conjunto dentro de seu território nesta quarta-feira. A medida parece ser uma nova forma de pressão de Pyongyang, uma vez que as relações entre os dois países permanecem tensas por causa de exercícios militares e ameaças.

AE, Agência Estado

03 de abril de 2013 | 00h53

A Coreia do Norte geralmente permite que gerentes de fábricas e equipes de entrega sul-coreanos viagem ao parque a cada manhã. Além disso, outros recebem autorização para sair do local para o território da Coreia do Sul depois de passarem a noite no complexo.

No entanto, por volta das 10h30 (horário local) de quarta-feira, 179 sul-coreanos estavam esperando receber uma permissão para entrar no complexo industrial de Kaesong. Outros 446 deveriam voltar para o Sul hoje, mas permanecem no Norte.

No sábado, a Coreia do Norte advertiu que poderia fechar o parque industrial porque havia se sentido ofendida pelos comentários da mídia sul-coreana de que Pyongyang precisava manter o parque aberto para fornecer fundos para o regime do Norte.

A Coreia do Norte também cortou uma linha telefônica militar utilizada para coordenar o fluxo de tráfego de entrada e saída do complexo. Em vez deste recurso, o país usou uma linha telefônica separada nos últimos dias para permitir que bens e pessoas viajassem como de costume. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
coreia do norteparque industrial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.