AP Photo/Lee Jin-man
AP Photo/Lee Jin-man

Coreia do Norte lança ao mar projétil não identificado, diz Seul

O mais recente lançamento ocorre em um momento em que os chefes de inteligência dos EUA, Coreia do Sul e Japão se preparam para se reunir em Seul para discutir o impasse com Pyongyang

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de outubro de 2021 | 23h09

SEUL - A Coreia do Norte disparou para o mar um projétil não identificado, informaram nesta terça-feira (hora local, noite de segunda-feira, 18, no Brasil) as Forças Armadas sul-coreanas, na mais recente de uma série de testes bélicos de Pyongyang nas últimas semanas.

O projétil foi disparado ao mar ao leste da península, disse o chefe de estado-maior conjunto da Coreia do Sul em um comunicado, sem dar mais detalhes. Esses projéteis, muitas vezes, são de mísseis balísticos disparados pelo regime, que tem avançado no desenvolvimento militar em face das sanções internacionais impostas sobre suas armas nucleares e programas de mísseis. 

A Coreia do Norte testou nas últimas semanas mísseis cruzeiro de longo alcance, uma arma lançada de um trem, que qualificou de míssil hipersônico. 

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, cujo governo impulsionou um avanço rápido de sua tecnologia militar, culpou na semana passada os Estados Unidos pelas tensões geradas pelos testes com armas e negou ter intenções hostis.

O mais recente lançamento ocorre em um momento em que os chefes de inteligência dos EUA, Coreia do Sul e Japão se preparam para se reunir em Seul para discutir o impasse com a Coreia do Norte, em meio a outros assuntos, segundo a agência de notícias Yonhap.

Representantes de centenas de empresas e militares internacionais estão reunidos em Seul para as cerimônias de abertura da Exposição Internacional Aeroespacial e de Defesa (ADEX). Ela deve ser a maior exposição de defesa da Coreia do Sul, com exibições de aeronaves de combate de última geração, helicópteros de ataque, drones e outras armas avançadas, bem como foguetes espaciais e projetos aeroespaciais civis.

Mais cedo, nesta segunda-feira, um enviado dos EUA fez um novo chamado ao diálogo com o regime norte-coreano, dizendo que seu país não tem nenhuma intenção hostil, após uma escalada da tensão.

Sung Kim, representante especial dos EUA para a Coreia do Norte, reuniu-se em Washington com o colega sul-coreano, Noh Kyu-duk, antes da reunião tripartite desta terça-feira, que incluirá o representante japonês Takehiro Funakoshi. "Buscaremos a via diplomática com a Coreia do Norte para aumentar a segurança dos EUA e de nossos aliados", disse Kim.

"Não temos nenhuma intenção hostil em relação à Coreia do Norte e esperamos nos reunir em breve com eles, sem condições", afirmou o americano, destacando, no entanto, que os aliados têm "a responsabilidade de implementar as resoluções do Conselho de Segurança da ONU", referindo-se às sanções que os norte-coreanos esperam ver suspensas./AFP e Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.