Coreia do Norte liberta pescadores sul-coreanos

Quatro pescadores sul-coreanos que ficaram detidos por um mês pelo regime de Pyongyang, depois de acidentalmente entrarem em águas norte-coreanas, voltaram neste sábado à Coreia do Sul. Os pescadores foram entregues pela Coreia do Norte a oficiais da Guarda Costeira sul-coreana. O gesto foi interpretado como mais um indício de que a Coreia do Norte, comunista, deseja melhorar suas relações com o vizinho capitalista e retomar projetos envolvendo ambos os países.

AE-AP, Agencia Estado

29 de agosto de 2009 | 14h10

Recentemente, a Coreia do Norte libertou dois jornalistas norte-americanos e um trabalhador sul-coreano após mais de quatro meses de detenção. Ontem, os países concordaram em promover novas reuniões de famílias separadas pela Guerra da Coreia, que terminou com um cessar-fogo em 1953. As reuniões, que ocorreram regularmente entre 2000 e 2007, estavam suspensas por causa da deterioração das relações entre Seul e Pyogyang. A partir de 26 de setembro, as Coreias promoverão seis dias de reuniões envolvendo 200 famílias.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Norteliberatação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.