Coreia do Norte manterá produção de arsenal atômico, diz agência

Pyongyang classificou nova política dos EUA como hostil e não vai abandonar prograna nuclear

Agência Estado e Associated Press

09 de abril de 2010 | 10h13

SEUL - A Coreia do Norte qualificou como "hostil" a nova política nuclear do presidente dos EUA, Barack Obama e prometeu continuar fabricando armas nucleares. A declaração da chancelaria norte-coreana foi divulgada nesta sexta-feira, 9, pela agência estatal do país.

 

Veja também:

linkEspecial: A ameaça nuclear da Coreia do Norte

linkParlamento pode discutir sucessão de Kim Jong-il

 

"Enquanto persistir a ameaça nuclear dos EUA, a Coreia do Norte aumentará e modernizará diferentes tipos de armamento nuclear como forma de dissuasão", disse um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores norte-coereano.

 

Nesta semana, Obama anunciou as novas diretrizes nucleares dos EUA. Em seu discurso o presidente americano mencionou a Coreia do Norte e o Irã como dois "Estados fora da lei". "Isso prova que a política atual dos EUA não tem nada de diferente quanto à política hostil da administração do presidente George W. Bush", completou a chancelaria.

 

"Se a Península Coreana e o resto do mundo devem ser desnuclearizados, os EUA devem cessar seus atos hostis, que pisoteiam a soberania e o direito à existência de outros Estados, baseados na supremacia nuclear", finalizou o documento".

O Ministério diz ainda que a nova política americana "esfria a atmosfera dificilmente estabelecida para o reinicio" das negociações. A Coreia do Norte tem sido pressionada por China, EUA, Japão, Coreia do Sul e Rússia para retornar à mesa de negociações para que abandone seu programa nuclear. No início do ano passado, o país realizou testes nucleares que renderam sanções por parte do grupo liderado pelos americanos, e desde então Pyongyang se recusa a retomar o diálogo multilateral.

 

Em resposta, o presidente iraniano também criticou a política dos EUA para a redução e uso de arsenais nucleares. Segundo Mahmoud Ahmadinejad, os EUA desenvolvem uma "política de cowboy" feita por um "novato" político, como classificou o presidente Obama.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.