Coréia do Norte não planeja "seguir exemplo" da Líbia

A Coréia do Norte informou que não seria sensato por parte dos Estados Unidos esperar que Pyongyang siga o exemplo de "alguns países do Oriente Médio", em uma aparente referência à decisão líbia de renunciar às armas de destruição em massa. A Coréia do Norte vem sendo pressionada pela comunidade internacional para pôr fim a seus programa de armas nucleares. Entretanto, o governo comunista norte-coreano resiste às exigências, o que faz presumir que as negociações serão difíceis.Nesta sexta-feira, um porta-voz (não identificado) do Ministério das Relações Exteriores da Coréia do Norte comentou que recentes decisões da Líbia e do Irã de permitir a presença de inspetores de armas não afetarão a estratégia da nação asiática.De acordo com ele, o governo americano "está alucinado com a idéia de que o mesmo aconteceria na península coreana e alguns países fazem eco a essa esperança e aguardam alguma mudança". Os comentários do porta-voz foram divulgados pela KCNA, agência oficial de notícias do governo norte-coreano, e recebidos em Seul, na vizinha Coréia do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.