Coreia do Norte pede tratado de paz e fim de sanções

Pyongyang diz que falta de acordo para pôr fim à Guerra da Coreia é raiz da hostilidade com os EUA

Associated Press,

11 de janeiro de 2010 | 07h55

A Coreia do Norte propôs nesta segunda-feira, 11, concluir um tratado de paz para concluir a Guerra da Coreia, interrompida por uma trégua em 1953, e o fim das sanções ao país para retomar as negociações sobre seu programa nuclear.

link EUA condenam abusos dos direitos humanos na Coreia do Norte

O ministério das Relações Exteriores do país disse em comunicado que a retomada das conversas no grupo dos seis (Coreia do Norte, Coreia do Sul, Japão, China, Rússia e EUA)depende da construção de confiança entre Pequim e Washington.

 

VEJA TAMBÉM:
especial Cronologia : A ameaça nuclear
especial Especial: As origens do impasse

Antes de discutir a questão nuclear, Pyongyang defende a assinatura de um tratado para encerrar a Guerra da Coreia, a causa de todas as relações hostis, segundo o regime comunista.

A trégua de 1953 deixa a península coreana tecnicamente em guerra desde então. O acordo foi assinado pelos EUA, China e Coreia do Norte, mas não pela Coreia do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.