Coréia do Norte planeja mais quatro usinas nucleares

A Coréia do Norte planeja a construçãode mais quatro usinas nucleares - todas elas mais potentes que ade Yongbyon -, informou o diretor do Departamento de Energianorte-coreano, Kim Jae-rok, em entrevista ao jornal londrinoSunday Telegraph. A notícia coincidiu com as comemorações de uma das maisimportantes datas da Coréia do Norte - senão a mais importante:o aniversário do líder Kim Jong-il, que aos 61 anos passa a serdefinido como "estrela guia da unificação nacional". A usina de Yongbyon é alvo de suspeita pelos Estados Unidos de ser a base de um programa de armas nucleares supostamente mantido porPyongyang. Segundo o responsável pela política energética norte-coreana,cada uma das novas centrais vai gerar 200 megawatts de energia -capacidade 40 vezes maior que a de Yongbyon. Dessa usina, oscientistas norte-coreanos estariam retirando plutônio,componente fundamental para fabricação de bombas atômicas. "Medidas urgentes são necessárias para lidar com a falta deenergia em nosso país", disse Kim ao jornal londrino,assegurando que a Coréia do Norte não está produzindo armas emsuas instalações nucleares atuais. Suas palavras, no entanto, contrastam com a de funcionários dogoverno que chegaram a ameaçar os Estados Unidos com represálianuclear em caso de um ataque ao território norte-coreano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.