Coréia do Norte pode entregar declaração nuclear

Inventário está pendente desde o final de 2007; país pode destruir torre de esfriamento de Yongbyon

Efe,

26 de junho de 2008 | 00h27

A Coréia do Norte parece estar disposta a entregar ainda nesta quinta-feira à China seu inventário nuclear, pendente desde o final de 2007, disse nesta quinta-feira, 26, o porta-voz de Relações Exteriores da Coréia do Sul, Moon Tae-young. Veja também:EUA podem tirar Coréia do Norte de lista terrorista 'em breve' Segundo a agência sul-coreana Yonhap, Pyongyang comunicou a Pequim sua intenção de entregar seu inventário nuclear, o que pode ocorrer entre as 17h e 18h (5h e 6h de Brasília). "A China nos informou que a Coréia do Norte entregará a declaração na tarde desta quinta-feira", indicou o porta-voz oficial sul-coreano, citado pela Yonhap. A Coréia do Norte se mostrou disposta a declarar seu programa nuclear, pendente desde o fim do ano passado, e a destruir uma torre de esfriamento da instalação nuclear de Yongbyon como parte de seu processo de desnuclearização. Espera-se que o diretor do Departamento dos EUA para as Coréias, Sung Kim, chegue nesta terça-feira a Pyongyang para presenciar na sexta-feira a destruição da torre de esfriamento, indica a Yonhap. O Governo americano assinalou na quarta-feira que poderia retirar o país comunista de sua lista de países patrocinadores do terrorismo "muito em breve", após Pyongyang apresentar seu inventário de atividades e equipamentos nucleares. O compromisso da Coréia do Norte de entregar o inventário faz parte do acordo alcançado nas conversas de seis lados para renunciar a seu programa nuclear em troca de incentivos diplomáticos e econômicos. Participam das conversas de seis lados a China, as duas Coréias, os Estados Unidos, o Japão e a Rússia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.