Coreia do Norte precisa de ajuda após chuvas, diz ONU

A Coreia do Norte precisa de ajuda alimentar imediata após as fortes chuvas que mataram mais de 100 pessoas e deixaram debaixo d''água vastas áreas agrícolas, informou um escritório da Organização das Nações Unidas nesta quinta-feira

AE, Agência Estado

02 de agosto de 2012 | 16h08

A avaliação foi divulgada pelo escritório do coordenador residente da ONU em Pyongyang, após visitas a áreas atingidas pelas enchentes no início desta semana. As enchentes foram causadas por dois sistemas de tempestade em julho que provocaram as mortes de pelo menos 119 pessoas e deixaram dezenas de milhares desabrigadas, segundo a mídia estatal norte-coreana.

Os Estados Unidos disseram que vão considerar o pedido de ajuda, mas ainda não receberam a solicitação e não tem ciência de que Pyongyang tenha feito tal pedido a outros países. "Se solicitado, isso será algo que avaliaremos cuidadosamente, mas não chegamos a este ponto", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Patrick Ventrell, durante coletiva de imprensa em Washington nesta quinta-feira.

As enchentes, que aconteceram após uma severa seca, elevaram as preocupações sobre a capacidade do governo norte-coreano de alimentar sua população. Em junho, a ONU disse que dois terços dos 24 milhões de habitantes do país sofrem com crônica falta de comida.

O relatório desta quinta-feira diz que chuvas torrenciais causaram graves danos a residências, prédios públicos, infraestrutura e fazendas, afetando campos de soja, milho e arroz. As áreas mais atingidas são Anju e a cidade e um condado de Songchon, na província de Kangwon, onde os moradores sofrem com a extrema falta de alimentos.

Cerca de 36 mil famílias de Anju não têm acesso a água potável. Os poços estão contaminados em razão da inundação que atingiu latrinas e esgotos a céu aberto, elevando o risco de um surto de diarreia, diz o documento. Um funcionário do governo disse à Associated Press nesta semana que este foi o pior desastre da história de Anju.

Autoridades norte-coreana pedem alimentos, combustível, remédios, água e materiais para purificação de água, enquanto agricultores pedem sementes e fertilizantes para o próximo plantio, diz a ONU. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.