Coreia do Norte prepara mais dois lançamentos de mísseis, diz mídia

Imagem de satélite revelou transporte de lançadores de curto alcance para a província de South Hamgyeong

Reuters

21 de abril de 2013 | 12h52

A Coreia do Norte transportou dois lançadores de mísseis de curto alcance para sua costa leste, aparentemente indicando que está avançando nos preparativos para o lançamento de um teste, informou uma agência de notícias sul-coreana neste domingo, 21.

A Coreia do Sul e seus aliados vêm esperando algum tipo de lançamento de míssil norte-coreano durante semanas de hostilidade intensa na península coreana.

Uma fonte militar sul-coreana disse à agência de notícias Yonhap do Sul que imagens de satélite mostraram que as forças norte-coreanas tinham movido dois lançadores móveis de mísseis de curto alcance Scud para a província de South Hamgyeong.

"Os militares estão observando de perto os últimos preparativos do Norte para o lançamento de um míssil", disse a fonte.

A Coreia do Norte transferiu dois mísseis Musudan de médio alcance no início de abril e colocou sete lançadores móveis na mesma área, segundo a Yonhap. Um show norte-coreano poderia ser encenado para coincidir com o aniversário da fundação de seu exército, em 25 de abril.

Um funcionário do Ministério da Defesa da Coreia do Sul disse que não poderia confirmar a informação e afirmou não haver sinais de atividade incomum na Coreia do Norte. A Coreia do Norte com bastante regularidade dispara mísseis de curto alcance no mar ao largo da costa leste.

A Coreia do Norte intensificou seu desafio às resoluções do Conselho de Segurança da ONU em dezembro, quando lançou um foguete que disse ter colocado um satélite científico em órbita. Críticos dizem que o lançamento foi destinado a desenvolver tecnologia para uma ogiva nuclear montada em um míssil de longo alcance.

A Coreia do Norte prosseguiu, em fevereiro, com o terceiro teste de uma arma nuclear, o que ocasionou novas sanções da ONU, que por sua vez levaram a uma intensificação dramática de ameaças de ataques nucleares contra a Coreia do Sul e os Estados Unidos.

A tensão com o Norte diminuiu nos últimos dias. No sábado, a Coreia do Norte reiterou que não desistirá de suas armas nucleares, rejeitando a condição dos EUA para negociações, embora tenha afirmado estar disposta a discutir o desarmamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.