Coreia do Norte promete defender Kim Jong Un

O governo da Coreia do Norte afirmou em sua mensagem de ano-novo, divulgada neste domingo (horário local), que vai realizar uma ampla ação na direção da prosperidade e que seu Exército, o partido governista e o povo estão prontos para defender o filho mais novo e sucessor de Kim Jong Il "até a morte".

AE, Agência Estado

31 de dezembro de 2011 | 21h07

A mensagem, divulgada pela estatal Agência Central de Notícias, é feita no momento em que o país entra numa nova era, com Kim Jong Un firmemente instalado como Comandante Supremo do Exército e como líder do partido após a morte de seu pai, em 17 de dezembro.

O ano-novo também é muito importante na história norte-coreana, já que marca o centenário do nascimento do fundador do país, Kim Il Sung, avô do novo líder do país.

"Glorificaremos este ano de 2012 como o ano da vitória orgulhosa, um ano no qual a era da prosperidade se desdobra", diz a mensagem. "Todo o partido, todo o Exército e todo o povo deve ter a firme convicção de que se tornarão protetores e escudos humanos na defesa de Kim Jong Un até a morte."

A tradicional mensagem de ano-novo da Coreia do Norte é sempre observada com atenção, na tentativa de buscar pistas sobre os planos do governo. Neste ano, ela tem significado maior, já que acontece apenas duas semanas após a morte de Kim Jong Il.

Nos últimos dias, a Coreia do Norte tem consolidado Kim Jong Un como líder do país. Neste sábado, ele foi oficialmente nomeado Comandante Supremo do Exército, que conta com 1,2 milhões de soldados. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.