Coreia do Norte promete resposta a 'ameaças reais' dos EUA

Militares da Coreia do Sul e dos EUA iniciaram nesta segunda exercícios anuais que simulam guerra

Efe,

11 de março de 2009 | 01h33

A Coreia do Norte afirmou nesta quarta-feira, 11, que adotará "todas as medidas necessárias" para proteger sua soberania perante as "ameaças reais" dos Estados Unidos, informou a agência de notícias oficial local KCNA, citada pela sul-coreana Yonhap.   Pyongyang reabre fronteira a trabalhadores sul-coreanos   "Tomaremos todas as medidas necessárias para proteger a soberania do país perante as ameaças reais dos EUA e de seus aliados", apontou um porta-voz da Chancelaria da Coreia do Norte.   Militares da Coreia do Sul e dos EUA iniciaram nesta segunda-feira exercícios anuais que simulam uma hipotética guerra com a Coreia do Norte, que criticou as manobras de forma dura.   Pyongyang pediu, na semana passada, a suspensão dessas manobras, que se prolongarão até o próximo dia 20, ao considerá-las um prelúdio de uma invasão a seu território.   A Coreia do Norte voltou nesta quarta-feira a qualificar essas manobras como "exercícios perigosos para preparar uma guerra" e frisou que não há garantias de que Seul e Washington não estejam preparando uma invasão.   Ao mesmo tempo, o porta-voz norte-coreano criticou o Governo Barack Obama por querer intervir na política interna da Coreia do Norte e tentar violar sua soberania.   As duas Coreias vivem uma forte escalada de tensão, principalmente por Pyongyang ter admitido recentemente que prepara o lançamento de um satélite de comunicação e devido às manobras conjuntas militares entre Coreia do Sul e EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do NorteCoreia do SulEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.