Coreia do Norte recebe atletas para maratona

Apesar dos alertas da Coreia do Norte de que a ameaça de guerra na Península Coreana é tão grande que não é possível garantir a segurança de moradores estrangeiros, o país atraiu atletas de todo o mundo neste domingo para uma maratona pelas ruas da capital, Pyongyang. O evento indica que as preocupações da Coreia do Norte em relação a uma crise militar podem não ser tão grandes quanto dão a entender seus pronunciamentos oficiais. O país se prepara para celebrar o mais importante feriado do ano, o aniversário do fundador Kim Il Sung, na segunda-feira (15).

Agência Estado

14 de abril de 2013 | 13h48

Uma multidão foi às ruas neste domingo observar atletas de 16 países competirem em uma maratona internacional durante a manhã e, em seguida, lotaram um teatro para assistir a uma apresentação, em uma série de eventos que culminarão com a celebração do aniversário de Kim, chamado de "Dia do Sol". "O sentimento é o mesmo que eu presenciei no ano passado. A situação é a mesma", disse Chang Chia-che, de Taiwan, que chegou em 15º lugar na corrida.

A exibição de atletas estrangeiros como parte das celebrações norte-coreanas tem um viés de propaganda que faz parte da motivação do país para divulgar esse tipo de evento ao público. Nas últimas semanas, a Coreia do Norte afirmou diversas vezes que não pode garantir a segurança de estrangeiros, sugerindo que as embaixadas considerassem estratégias de retirada de pessoal e pressionando os estrangeiros residentes na Coreia do Sul a abandonarem o país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Norteatletas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.