Coreia do Norte reitera suas ameaças de guerra contra Seul

Alerta acontece após vizinho anunciar ampliação de presença na PSI, que luta contra proliferação de armas

Efe,

04 de maio de 2009 | 03h23

A Coreia do Norte ameaçou nesta segunda-feira, 4, de novo com uma guerra caso a Coreia do Sul participe plenamente na Iniciativa de Segurança contra a Proliferação (PSI, na sigla em inglês) de armas de destruição em massa (ADM), segundo o jornal norte-coreano Rodong Sinmun.

 

"Falar de uma plena participação na PSI é uma declaração pública de confronto militar contra nós e uma provocação de guerra para invadir o Norte", diz o jornal do Partido dos Trabalhadores do regime comunista, citado pela agência Yonhap.

 

Esta ameaça norte-coreana faz parte de uma série de mensagens lançadas por Pyongyang desde que o governo de Seul anunciou seu plano de ampliar a presença na PSI, em resposta ao lançamento norte-coreano de um foguete de longo alcance efetuado há um mês.

 

Enquanto o governo de Seul delibera para tornar oficial esta colocação o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, reafirmou há duas semanas o compromisso sul-coreano em sua participação plena na PSI.

 

A Coreia do Sul participa desde 2005 parcialmente na PSI, só como país observador, para não provocar o regime comunista da Coreia do Norte.

Mais conteúdo sobre:
Coreia do NorteCoreia do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.