Coréia do Norte reprocessa combustível nuclear, diz a do Sul

A agência de espionagem da Coréia do Sul revelou ter descoberto que a Coréia do Norte reprocessou "um pequeno número" de bastões de combustível nuclear. Acredita-se que a Coréia do Norte tenha em seu poder 8 mil desses bastões processados que, se reprocessados, poderiam gerar plutônio suficiente para uso em várias bombas atômicas. Segundo a cadeia britânica BBC, esta é a primeira vez em que autoridades sul-coreanas reconhecem publicamente que a Coréia do Norte está reprocessando os bastões. A agência de espionagem também confirmou que os norte-coreanos já teriam realizado cerca de 70 testes com explosivos que teriam ligação com o programa nuclear do país. Os testes teriam ocorrido no distrito de Yongbyon, 40 km a nordeste do complexo nuclear de Yongbyon ? o centro do programa nuclear norte-coreano. Os bastões de onde poderia ser extraído o plutônio, uma vez que eles sejam reprocessados, estariam guardados em Yongbyon. A Coréia do Sul já vinha alegando que as autoridades norte-coreanas haviam realizado testes nucleares com explosivos nas décadas de 1980 e 1990. Os Estados Unidos e a própria Coréia do Sul vinham manifestando ceticismo, no entanto, em relação à real capacidade bélica da Coréia do Norte, levantando a possibilidade de que o país estivesse blefando. As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.