Coréia do Norte se prepara para teste nuclear, diz <i>ABC</i>

Novas evidências de que a Coréia do Norte se prepara para a realização de um teste nuclear subterrâneo foram relatadas à reportagem da rede de TV ABC por funcionários americanos, informou a emissora nesta quinta-feira.De acordo com um funcionário do departamento de Estado americano citado pela reportagem, a comunidade de inteligência internacional consideram a hipótese uma "possibilidade real".A atividade inclui o descarregamento de grandes rolos de cabos no lado de fora de uma instalação subterrânea no nordeste da Coréia do Norte. Os cabos podem estar sendo usados para conectar o local do teste subterrâneo a um equipamento de observação na superfície. A informação foi levada ao conhecimento da Casa Branca na semana passada.Mesmo antes desta constatação da inteligência, já eram grandes as preocupações dentro do governo americano de que um teste estaria sendo preparado. Acredita-se que a Coréia do Norte possua material nuclear suficiente para a construção de dezenas de bombas, mas o país nunca testou uma. Um teste bem sucedido removeria qualquer dúvida sobre a capacidade nuclear da Coréia do Norte. "O que ele tem a perder?", questionou um militar do alto escalão americano, referindo-se ao líder norte-coreano Kim Jong Il. No dia 4 de julho, a Coréia do Norte conduziu sete testes com mísseis balísticos, o que provocou uma ampla condenação da comunidade internacional, incluindo a aprovação por unanimidade de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU condenando a ação.Ainda de acordo com fontes ouvidas pela ABC, os EUA temem que a realização do teste pela Coréia do Norte possa provocar uma corrida nuclear no leste da Ásia, forçando o Japão e a Coréia do Sul a desenvolver seus próprios armamentos.Informações não conclusivasOs funcionários americanos ouvidos pela emissora alertaram, no entanto, que as informações da inteligência não são conclusivas. No ano passado, satélites espiões registraram atividades em supostos abrigos subterrâneos para a realização de testes nucleares. Muitos previram um teste iminente, mas nada aconteceu.A ABC também chama atenção para a dificuldade de se detectar a realização de testes nucleares subterrâneos com antecedência. Em 1998, por exemplo, os Estados Unidos falharam em prever essa atividade pela Índia e Paquistão.Para alguns analistas, no entanto, o presidente norte-coreano Kim Jong Il tem interesse em provar que a Coréia do Norte é uma potência nuclear. Embora expliquem ser impossível saber quais são as intenções reais de Kim Jong Il, muitos deles acreditam que o líder está bravo com a condenação dos testes norte-coreanos pela ONU e, mais especificamente, pelo apoio da China à resolução.Um dos analistas citados pela ABC aponta para a realização do teste no final do ano. "Para a maioria da comunidade de inteligência, há 50% de chance de que a Coréia do Norte conduzirá um teste nuclear até o final do ano."Perguntado sobre qual seria a resposta americana para um eventual teste, um funcionário do alto escalão do governo americano respondeu: "Nós tentaríamos selar hermeticamente o país."Segundo ele, os Estados Unidos pressionariam imediatamente para a imposição de sanções para contar os laços da Coréia do Norte com o resto do mundo. Uma outra possibilidade seria um bloqueio naval contra o país.O que não está claro, no entanto, é o quão efetivo estas medidas seriam. A Coréia do Norte já é o país mais isolado do planeta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.