Coreia do Sul: 12 corpos são recuperados em barco

Com o clima mais favorável e o alívio das correntes oceânicas, mergulhadores conseguiram recuperar nesta segunda-feira mais 12 corpos de passageiros do ferry naufragado Sewol na Coreia do Sul, elevando o número de mortes para 260, com 42 pessoas ainda desaparecidas.

AE, Agência Estado

05 Maio 2014 | 13h49

Investigadores também fizeram suas primeiras prisões formais de pessoas que não estavam a bordo do Sewol quando o ferry afundou, em 16 de abril. Três funcionários são suspeitos de negligência no manejo de cargas a bordo do navio.

Até domingo, 1,1 milhão de pessoas tinham prestado tributo em 131 altares fúnebres em todo o país, de acordo com um comitê governamental de apoio funeral criado para as vítimas do naufrágio. O ferry Sewol transportava 476 pessoas, a maioria estudantes de uma única escola. Somente 174 sobreviveram, incluindo 22 dos 29 membros da tripulação.

Na busca por desaparecidos, mergulhadores abrem caminho para chegar aos últimos três quartos não abertos, ao lado de um bar de lanches no terceiro andar do barco, disse um porta-voz da força-tarefa de emergência, Ko Myung-seok, a jornalistas. Ko havia dito anteriormente que a equipe de buscas não espera encontrar muitos corpos nesses quartos porque eles não foram designados aos estudantes do ensino médio que compunham a maioria dos passageiros. Os mergulhadores vão revisitar áreas investigadas anteriormente e verificar outras áreas, tais como os banheiros de cada andar, à procura de mais vítimas. Escuridão, detritos flutuantes e o labirinto de corredores e cabines a bordo dificultam a busca.

Enquanto isso, a equipe conjunta de investigação sobre a causa do naufrágio prendeu funcionários da empresa proprietária da balsa Chonghaejin Marine, sob suspeita de negligência. O procurador Yang Jung-jin disse que três funcionários que manejavam carga foram presos na sexta-feira e no domingo, enquanto um executivo da empresa foi detido. Ao todo, 19 pessoas foram presas por envolvimento com o incidente, 15 delas membros da tripulação acusados de abandonar passageiros. Um executivo com laços com a Chonghaejin foi preso por suspeita de negligência relacionada às finanças da empresa.

Suspeita-se que os motivos do naufrágio sejam estiva inadequada e excesso de carga. O barco transportava cerca de 3.608 toneladas de carga, mais de três vezes o que poderia transportar com segurança. Um ferry com peso excessivo poderia perder seu equilíbrio fazendo até mesmo uma pequena curva. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.