Coréia do Sul adota vigilância máxima temendo agressão do Norte

O ministro da Defesa sul-coreano, Yoon Kwang-Ung, pediu às tropas que se mantenham alertas para uma possível agressão da Coréia do Norte, depois de o país comunista declarar na segunda-feira que realizou seu primeiro teste nuclear.Em mensagem às Forças Armadas, Yoon ordenou ao Exército que fique de prontidão para resistir a qualquer movimento militar de seu vizinho do Norte, segundo o Ministério da Defesa."Todos nós apoiamos a política do Governo. Por isso, temos que estar prontos militarmente 24 horas por dia para enfrentar de maneira imediata qualquer ameaça ou provocação da Coréia do Norte", disse o ministro, num comunicado divulgado às tropas por e-mail.Yoon disse também que a busca de uma solução para a crise nuclear será um caminho muito difícil, que exigirá um esforço permanente.O Estado-Maior sul-coreano reforçou na segunda-feira o alerta de vigilância do Exército depois de Pyongyang anunciar que tinha realizado um teste nuclear com sucesso. Imediatamente depois do anúncio, mais tropas foram enviadas por mar e terra à fronteira no norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.