Coreia do Sul adverte Norte dos perigos de teste nuclear

O presidente sul-coreano Lee Myung-bak convocou hoje uma reunião de segurança de emergência na qual advertiu a vizinha Coreia do Norte das "graves consequências" de se lançar um novo teste nuclear. A reunião na casa presidencial incluiu o ministro da Defesa, o chefe do Serviço Nacional de Inteligência e o conselheiro de segurança nacional.

Agência Estado

31 de janeiro de 2013 | 01h17

Em comunicado, Lee insistiu no reforço da defesa, dado o aparente desejo de Pyongyang tirar proveito da transição de liderança em curso na Coreia da Sul. Lee será substituído como presidente pela recém-eleita Park Geun-hye em 25 de fevereiro.

"O governo pede à Coreia do Norte para parar imediatamente todas as declarações e ações provocatórias e cumprir as obrigações internacionais, incluindo as resoluções do Conselho de Segurança da ONU", disse Lee, no comunicado.

A Coreia do Norte ameaça realizar seu terceiro teste nuclear em resposta às recentes sanções da ONU impostas a Pyongyang pelo lançamento de um foguete de longo alcance em 12 de dezembro. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.