Coreia do Sul aprova reinício de operação de reator

A agência de vigilância nuclear da Coreia do Sul aprovou nesta segunda-feira o reinício de operação de um dos três reatores desligados por razões de segurança, aliviando os temores de escassez de energia durante o inverno rigoroso.

AE, Agência Estado

31 de dezembro de 2012 | 13h21

Metade dos seis reatores em Yeonggwang, um dos maiores complexos nucleares da Coreia do Sul, foi desativada em novembro, dois deles para substituir partes "não essenciais" que tinham sido fornecidas com garantias de qualidade e de segurança falsificadas.

"Hoje, em Yeonggwang, um reator foi autorizado a voltar a funcionar", disse Shim Eun-Jung, porta-voz da Comissão de Garantia e Segurança Nuclear. "Um outro reator deve passar por verificações de segurança para, em breve, voltar a operar normalmente", afirmou a porta-voz. Um terceiro reator foi desativado ao apresentar rachaduras durante os trabalhos de manutenção.

A Coreia do Sul tem 23 reatores espalhados em seu território, que geram 35% da eletricidade do país. O governo sul-coreano prometeu manter seu programa de energia nuclear, apesar da crise em Fukushima, no Japão, e planeja construir mais 16 reatores até 2030. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Sulreatoroperação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.