Coreia do Sul dá tiros de advertência em fronteira

Soldados da Coreia do Sul deram tiros para afugentar militares da Coreia do Norte nesta segunda-feira, após os oficiais se aproximarem da fronteira que separa os dois países. Segundo as informações divulgadas pelo governo de Seul, cerca de vinte tiros de advertência foram disparados e ninguém foi ferido.

Estadão Conteúdo

10 Novembro 2014 | 11h17

Os dez soldados norte-coreanos que haviam se aproximado do limite da zona desmilitarizada retrocederam com a realização dos disparos. O Exército da Coreia do Sul já registrou militares do país vizinho em ações similares em diversas oportunidades neste ano, mas essa foi a segunda vez em que foram feitos disparos.

As tensões entre os dois países estão se intensificando desde o último mês, quando dois incidentes causaram tiroteios. No primeiro deles, soldados da Coreia do Norte derrubaram um balão que carregava panfletos contrários a Pyongyang, lançado por ativistas do país vizinho. No outro, os militares trocaram tiros na fronteira.

No centro das animosidades entre Seul e Pyongyang está a demanda da Coreia do Norte para que ativistas sejam proibidos de tentar lançar propagandas. O governo da Coreia do Sul, no entanto, afirma que não tem poder de impedi-los devido à liberdade de expressão. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.