Kim Seung-doo/ Yonhap via AP
Kim Seung-doo/ Yonhap via AP

Coreia do Sul deporta 2 norte-coreanos suspeitos de matar 16 compatriotas em barco

Suspeitos foram resgatados em um barco no último sábado, 2, próximo a fronteira marítima com a Coreia do Norte

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de novembro de 2019 | 04h40

SEUL - O Ministério da Unificação da Coreia do Sul confirmou nesta quinta-feira, 7, a deportação de dois cidadãos norte-coreanos suspeitos de matar 16 compatriotas e fugir para o país. Os suspeitos foram resgatados no litoral sul-coreano no último sábado, 2.

Os norte-coreanos foram encontrados a bordo de um barco, no litoral sul do país, próximo à fronteira marítima entre as duas Coreias.

De acordo com o ministério, investigações posteriores concluíram que os suspeitos teriam matado 16 companheiros que estariam embarcados com eles em um barco pesqueiro. Após o crime, eles teriam fugido para a Coreia do Sul.

Segundo o porta-voz do ministério, Lee Sang-min, os suspeitos foram expulsos do país nesta quinta-feira, 7, pela fronteira com a Coreia do Norte. Ainda de acordo com Sang-min, Pyongyang foi informada previamente sobre os planos de deportação.

Detalhes sobre o crime e as 16 mortes que teriam sido causadas pelos suspeitos não foram divulgados inicialmente. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.