Coreia do Sul eleva o tom e critica Coreia do Norte

Em uma escalada na retórica, o porta-voz do Ministério da Defesa da Coreia do Sul Kim Min-seok afirmou que a Coreia do Norte não é um país de verdade e que existe somente para o benefício de uma única pessoa, em referência ao ditador Kim Jong Un. Ele acusou o país vizinho de não possuir nenhum direito humano ou liberdade pública e declarou que a Coreia do Norte "deve desaparecer em breve".

AE, Agência Estado

12 Maio 2014 | 03h32

Os comentários seguem uma série de declarações sexistas e racistas pela Coreia do Norte. A mídia estatal de Pyongyang relacionou a presidente sul-coreana, Park Geun-hye, a uma "velha prostituta" e chamou o presidente Barack Obama de "macaco". A tensão se intensificou após Obama e Park se encontraram em Seul no mês passado. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Coreias tensão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.