Coréia do Sul injeta US$ 30 bi nos bancos locais

O governo da Coréia do Sul deu os maiores passos neste domingo para lidar com os crescentes problemas no sistema financeiro do país, ao anunciar uma garantia de US$ 100 bilhões aos empréstimos em moeda estrangeira e uma injeção de US$ 30 bilhões no sistema bancário. São as decisões mais importantes já adotadas pelo país para lidar com as crescentes dificuldades de bancos e empresas em obter moeda estrangeira.As medidas deverão reduzir as pressões que os bancos sul-coreanos - e as empresas que eles financiam - enfrentarão se a crise financeira global tornar mais difícil o refinanciamento em moeda estrangeira nos próximos meses. Essas problemas de refinanciamento poderiam rapidamente se espalhar pela economia sul-coreana e levá-la à recessão, disseram neste domingo funcionários do governo.As medidas também deverão reduzir as críticas das agências classificadoras de risco e dos investidores, de que a Coréia do Sul não faz o suficiente como os outros países para enfrentar a crise financeira global. Nas últimas semanas, o governo da Coréia do Sul tomou alguns passos para aumentar a liquidez no sistema financeiro local, ao providenciar US$ 15 bilhões em moeda estrangeira aos bancos e encorajar os consumidores a depositarem no sistema bancário suas economias em moeda estrangeira.(André Lachini)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.