Ahn Young-joon/AP
Ahn Young-joon/AP

Coreia do Sul registra 85 novos casos de coronavírus, maior número desde março

Os novos surtos em Seul e região metropolitana estão ligados a igrejas, restaurantes e mercados

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2020 | 04h37

A Coreia do Sul, um dos países que melhor conseguiram controlar a propagação do novo coronavírus, registrou 85 casos nesta sexta-feira,14, o maior número desde março. 

No total, o país, confirmou 103 novos casos, 18 deles importados, disse o Centro de Prevenção e Controle de Doenças Contagiosas da Coreia (KCDC). Dos 85 contágios locais, a maioria, 72, correspondem a vários surtos que surgiram na região da capital, onde residem 26 milhões de pessoas, mais da metade da população nacional. 

O número de novos contágios locais registrados nesta sexta-feira é o maior desde 31 de março, quando foram confirmadas 88 infecções. Os dados levaram as autoridades sanitárias a começar a avaliar a possibilidade de endurecer as medidas de distanciamento social, especialmente na região em torno de Seul.  

A Coreia do Sul, que nunca confinou a população ou fechou fronteiras, está no nível 1 (o mais brando) das medidas de distanciamento social. O país pode ir para o nível 2 caso registre entre 50 e 100 novos casos diários durante 14 dias. 

Os novos surtos em Seul e região metropolitana estão ligados a igrejas, restaurantes e mercados, segundo o vice-ministro de Saúde e Bem Estar, Kim Gang-lip. 

O país, que começou a utilizar um exaustivo sistema de rastreamento de contatos com GPS de celulares, registrou 14.873 contágios desde o início da pandemia. O número de óbitos confirmados foi de 305 vítimas, o que representa uma taxa de mortalidade de 2,05%./EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.