Coréia do Sul rejeita queixa de vítimas de Hiroshima

Um tribunal de Busan (Coréia do Sul) rejeitou nesta sexta-feira uma queixa contra uma empresa japonesa, apresentada por seis sul-coreanos. Eles foram afetados pelo lançamento da bomba atômica sobre a cidade japonesa de Hiroshima durante a Segunda Guerra Mundial.Foi o primeiro processo judicial aberto num tribunal da Coréia do Sul por sul-coreanos recrutados no Japão durante a colonização japonesa da península coreana, na primeira metade do século XX.Os sul-coreanos processaram a Mitsubishi Heavy Industries pela radiação sofrida por causa do bombardeio. Na época, eles realizavam trabalhos forçados para a companhia. Eles reivindicaram uma indenização de 606 milhões de wons (US$ 640 mil).Na sentença, o juiz opinou que não podia aceitar a queixa porque o caso superou em 10 anos o prazo estabelecido pelo direito civil sul-coreano.Além disso, o tribunal rejeitou a reivindicação de que a empresa japonesa pagasse os salários devidos, pela falta de provas. No entanto, admitiu que outros processos possam ser julgados. O advogado dos litigantes prometeu apelar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.