Coréia do Sul tenta resolver impasse nuclear na Coréia do Norte

A Coréia do Sul terminou de preparar hoje uma proposta para resolver o impasse entre os Estados Unidos e a Coréia do Norte sobre o programa nuclear norte-coreano. O plano estipula que o governo americano deve garantir segurança para a Coréia do Norte em troca de um compromisso do país de abandonar seus projetos de produção de armas nucleares. O Conselho de Segurança Nacional da Coréia do Sul deu hoje os retoques finais no texto, que será exposto amanhã em Washington numa reunião com representantes dos EUA e do Japão.A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) vai propor ao governo norte-coreano uma nova chance de cooperar, permitindo que sejam retomadas as inspeções no programa atômico do país. A sugestão será apresentada antes de a AIEA encaminhar o problema ao Conselho de Segurança da ONU.No entanto, a Coréia do Norte continua alertando para o perigo da crise. "A atual situação é muito séria e imprevisível", informou a agência oficial da nação comunista, a KCNA. "A República Democrática Popular da Coréia não pode fazer outra coisa a não ser adotar fortes medidas em defesa de sua soberania e seu direito à existência."O país reativou em dezembro o complexo nuclear de Yongbyon, rompendo um acordo firmado em 1994 com os EUA, pelo qual se comprometia a congelar as atividades nucleares em troca de petróleo e ajuda econômica. Por sua vez, a Rússia dirigiu hoje - pela segunda vez em poucos dias - nova advertência para que o governo de Pyongyang "respeite rigorosamente" os compromissos internacionais sobre a proliferação nuclear e convidou os EUA a retomarem o diálogo com a Coréia do Norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.