Coréia do Sul vai retirar tropas do Afeganistão em dezembro

Compromisso de retirada aconteceu quando 23 missionários foram seqüestrados por talebans em julho

Efe,

05 de novembro de 2007 | 06h25

O Ministério da Defesa sul-coreano afirmou nesta segunda-feira, 5, que retirará todas as suas tropas do Afeganistão antes das eleições presidenciais na Coréia do Sul, em meados de dezembro, informou a agência local Yonhap. Um funcionário do Ministério da Defesa disse em condição de anonimato que os 210 soldados serão retirados "antes das eleições presidenciais". A Coréia do Sul repatriará os 60 médicos e 150 engenheiros da unidade Dasan, cujo mandato expira no final deste ano, apesar de Washington ter pedido a Seul que siga contribuindo com tropas à coalizão internacional no Afeganistão. O governo sul-coreano se comprometeu a retirar duas tropas como contrapartida pela libertação de 23 missionários do país que foram seqüestrados por um grupo taleban em julho. No entanto, a decisão de retirar suas tropas tinha sido tomada anteriormente. Fontes da Defesa apontaram que a Coréia do Norte planeja completar no dia 14 de dezembro a retirada das tropas, que serão substituídas por 20 civis e funcionários. Seul retirará suas tropas do Afeganistão, mas planeja aumentar o número de soldados no Iraque, cuja estadia pode ser estendida em dezembro caso a Assembléia Nacional aprove o pedido do governo de prolongar sua missão.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do SulAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.