Coréia retira civis, mas confirma militares no Iraque

O governo sul-coreano vai retirar todo o pessoal civil não-essencial do Iraque, mas confirma o envio de tropas ao país árabe, mesmo após a decapitação do refém Kim Sun-il por terroristas que exigiam a saída dos coreanos da coalizão que ocupa o país. ?O governo sul-coreano reconfirma sua posição de enviar tropas ao Iraque para ajudar na reconstrução, e como apoio humanitário?, disse Shin Bong-kil, porta-voz da chancelaria.Ele falou com jornalistas após uma reunião de emergência de 90 minutos do Conselho de Segurança Nacional. ?O governo sul-coreano condena veementemente a morte do senhor Kim Sun-il como um ato de terror anti-humanitário?, disse Shin. A Coréia do Sul enviará 3.000 soldados ao Iraque a partir de agosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.