Coreias anunciam retomada do trânsito na fronteira

A passagem regular por meio da fortificada fronteira que divide a Coreia do Sul e a Coreia do Norte será retomada amanhã, anunciaram hoje autoridades em Seul. A fronteira será aberta 23 vezes ao dia para a passagem de veículos e pessoas, um aumento significativo em comparação às seis vezes que a passagem era aberta anteriormente, segundo um porta-voz do Ministério da Unificação de Seul. Posteriormente, também serão retiradas restrições ao número de pessoas que poderão cruzar a fronteira.

AE-AP, Agencia Estado

31 de agosto de 2009 | 12h41

Enquanto isso, a rádio estatal da Coreia do Norte citou o líder Kim Jong Il dizendo que os Estados Unidos deveriam abandonar sua "política hostil" frente ao governo do país e firmar um tratado de paz para reduzir a tensão na península. A Radio Pyongyang não especificou quando o comentário foi feito - o líder já deu declarações similares anteriormente.

Os EUA lutaram ao lado de Seul na Guerra da Coreia (1950-53), encerrada em uma trégua - que deixa tecnicamente as nações ainda em guerra, pela falta de um tratado de paz. Há atualmente na Coreia do Sul 28.500 soldados norte-americanos.

Pyongyang restringiu a passagem fronteiriça em dezembro, afetando o transporte de mercadorias e a passagem de pessoas que trabalham em uma zona industrial de Kaesong. Na cidade há 110 fábricas da Coreia do Sul, nas quais trabalham 40 mil norte-coreanos. O projeto é o símbolo da mais importante cooperação entre os dois países.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.