Coreias trocam tiros na fronteira e Seul critica vizinho

A Coreia do Norte realizou disparos de artilharia em sua fronteira marítima com a Coreia do Sul, iniciando uma troca de tiros entre as duas nações, segundo uma fonte militar sul-coreana. Horas depois, Pyongyang disparou mais projéteis, afirmou a fonte.

AE, Agencia Estado

27 de janeiro de 2010 | 09h27

A agência sul-coreana Yonhap afirmou que a primeira salva de tiros ocorreu perto das 9h (hora local). Os disparos da Coreia do Norte teriam recomeçado às 15h (horário local), segundo a agência. A Yonhap afirmou que baterias norte-coreanas posicionadas em terra dispararam dezenas de salvas de tiros à tarde, perto da Ilha Baengnyeong, da Coreia do Sul, no Mar Amarelo. O Ministério da Defesa de Seul está averiguando as informações.

O ministro da Unificação sul-coreano, Hyun In-taek, disse que seu país pretende manter as conversas com a Coreia do Norte previstas para a próxima segunda-feira, apesar das tensões. As duas nações devem tratar do complexo industrial conjunto de Kaesong.

O ministro, porém, notou que os disparos "refletem uma atitude bastante desapontadora" do vizinho. "Atos desnecessários que aumentam a tensão devem ser interrompidos imediatamente", disse Hyun. A Coreia do Norte ainda não se pronunciou sobre o incidente. Não há informações sobre feridos.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do SulCoreia do Nortetiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.