Corpo de australiano morto no Iraque é trocado durante transferência

Os parentes de um soldado australiano morto no Iraque descobriram nesta quinta-feira que o caixão entregue a eles continha um corpo que não era de Jacob Kovco, de 25 anos, morto na semana passada após receber um disparo acidental dentro da Faixa Verde (faixa de segurança dentro de Bagdá). Ele foi o segundo soldado de cidadania australiana a morrer no Iraque desde o início da guerra liderada pelos Estados Unidos no país. Kovco seria enterrado em uma cidade perto de Melbourne, com todas as honras militares, mas o caixão que chegou nesta quinta-feira continha o corpo errado, disse o Departamento de Defesa australiano em um comunicado. O ministro da Defesa, Brendan Nelson, disse que ele e o comandante do exército australiano, tenente general Peter Leahy, foram à cidade natal de Kovco para relatar o problema à família do soldado. Morte obscura Segundo Nelson, a responsabilidade pelo erro deve ser atribuída a um necrotério privado do Kuwait. Ele acrescentou que o governo australiano está investigando a confusão. O ministro da defesa também negou relatórios iniciais que apontavam que Kovco havia disparado contra sua cabeça acidentalmente enquanto limpava sua arma. Mas Nelson foi incapaz de explicar exatamente como ocorreu a morte. Ainda assim, ele afirmou que Kovco estava somente com mais dois amigos no quarto no momento do incidente. O ministro também negou que os outros soldados que estavam no quarto de Kovco estejam envolvidos no incidente. O primo de Kovco, Adam Backman, acusa o governo de não ter contando a história completa. "Eu vejo como todo mundo está falando, o governo e todos, nós nunca saberemos a verdade sobre o que ocorreu com ele", diz Backman.

Agencia Estado,

27 Abril 2006 | 14h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.