AP
AP

Corpo de garoto de 4 anos é encontrado em rio entre EUA e México

Patrulha buscava menina brasileira, mas acabou resgatando outra criança que se afogou na travessia do Rio Grande

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2019 | 18h39

DEL RIO, EUA - Equipes de resgate na fronteira dos EUA com o México retiraram nesta quinta-feira do Rio Grande o corpo de um menino haitiano de 4 anos que havia se afogado ao tentar a travessia na madrugada anterior. A descoberta foi feita durante as buscas por uma criança identificada como Alia, de 2 anos, filha de haitianos e nascida no Brasil, que tentava entrar ilegalmente nos EUA.

Inicialmente, a coincidência causou confusão entre agentes dos dois países, mas logo o garoto foi reconhecido pela mãe, que havia cruzado o Rio Grande a nado e acabou detida do lado americano da fronteira. As buscas pela brasileira continuaram nesta quinta-feira, tanto no Texas quando no Estado de Coahuila, no México – mas sem sucesso. 

A mãe da menina brasileira, Marie Rose Joseph, de 28 anos, contou à polícia que levava Alia nos braços, presa em um xale, mas ela acabou se soltando em razão de seu desespero no momento de atravessar o rio à noite e às escuras. Os trabalhos para tentar localizar a criança envolvem botes, equipes de mergulhadores e veículos remotos submergíveis, além do apoio de um helicóptero. 

As equipes de busca temem que, em razão do pouco peso da criança, ela tenha sido arrastada por vários quilômetros e seus restos apareçam em localidades mais distantes, como Jiménez ou Piedras Negras. Marie Rose e o marido – identificado como Jean Yunel Forestal, de 36 anos -, estão presos no centro de imigrantes em Del Rio, no Texas, e podem ser enviados de volta para o México. / REUTERS, AP e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.