Corpo de jovem morto nos EUA passará por autopsia independente, diz advogado

Cadáver de Michael Brown passou por um exame no instituto médico legal do Condado de St. Louis; número de tiros não foi divulgado

O Estado de S. Paulo

16 de agosto de 2014 | 19h30

 FERGUSON - Um dos advogados da família de Michael Borwn, o jovem de 18 anos morto por um policial de Furguson, nos EUA, na semana passada, disse à revista Time que um legista independente examinará o corpo da vítima.

O corpo de Brown está sendo preparado por Michael Baden, que trabalhou em casos famosos, como os de John Kennedy e Martin Luther King, de acordo com Anthony Gray, advogado da família.

Os custos serão incluídos nos honorários advocatícios, disse Gray. " Queremos os fatos para que justiça possa ser feita", disse ele à revista americana. "A família merece isso."

Uma autópsia feita no instituto médico legal do Condado de St. Louis um dia depois da morte de Brown concluiu que ele morreu em razão de ferimentos a bala. O organismo ainda não divulgou o número de vezes em que Brown foi atingido.

Tudo o que sabemos sobre:
FergusonMissouriMichael Brown

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.