Corpo de Sharon é sepultado

Ex-líder israelense teve funeral com honras de Estado e foi enterrado em sua fazenda

O Estado de S. Paulo,

13 de janeiro de 2014 | 15h15

Netanyahu, Biden e Peres participam de cerimônia. Foto: Jim Hollander / Efe

JERUSALÉM - O corpo do ex-primeiro-ministro israelense Ariel Sharon foi enterrado nesta segunda-feira, 13, em sua fazenda do deserto do Neguev em cerimônia militar na qual participaram representantes do Exército e a classe política, dignatários estrangeiros, amigos e familiares.

Veja também:
especial Obituário: Ariel Sharon 
especial Lapouge: uma vida repleta de claridades e sombras 
especial Repercussão: líderes mundiais lamentam morte de Sharon 
especial Galeria de fotos: Ariel Sharon 

O sepultamento foi liderado pelo chefe do Estado-Maior, Beny Gantz, que ressaltou o papel desempenhado pelo ex-primeiro-ministro israelense, falecido no sábado aos 85 anos, no campo militar.

"Arik (Leão, o apelido de Sharon), o comandante. Os títulos que te deram ao longo dos anos foram muitos, mas acho que o de 'comandante' é o que melhor te descreve", disse Gantz.

O corpo de Sharon foi sepultado junto ao de sua esposa Lili, morta no ano 2000. Seus dois filhos, Omri e Gilad, pronunciaram discursos nos quais ressaltaram a admiração que tinham do pai.

Gilad lembrou as campanhas militares impulsionadas por seu pai e projetos para abrigar milhares de judeus emigrados a Israel das ex-repúblicas soviéticas. "Várias vezes transformaste o impossível na realidade", afirmou.

O caixão, coberto com a bandeira de Israel, foi levado por oito generais do Exército israelense que o tiraram do veículo militar no qual foi trasladado desde Jerusalém, onde aconteceu o funeral de estado ao qual acudiram dignatários de mais de 20 países.

Membros do Rabinato Militar oficiaram o enterro e recitaram passagens de salmos e a oração fúnebre dos judeus ashkenazis conhecida como "El male rachamim".

O local onde aconteceu o ato oficial abrigou hoje a cerca de 800 convidados, apesar de milhares de cidadãos seguirem o enterro graças aos telões instalados junto à fazenda, pois a família quis que o enterro fosse aberto ao público.

Sharon faleceu no sábado aos 85 anos após permanecer mais de oito anos em estado vegetativo depois que em 2006 sofreu um derrame cerebral em massa que o afastou prematuramente da chefia do Governo israelense. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Ariel Sharon

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.