Corpo do rei Sihanouk é recebido por multidão

O corpo do rei do Camboja, Norodom Sihanouk, que morreu na segunda-feira, aos 89 anos, chegou ontem a Phnom Penh e foi recebido por uma multidão de cambojanos. Ele liderou o país após a 2.ª Guerra. Foi monarca absoluto, rei constitucional e premiê vitalício. Sihanouk foi acusado de ser colaborador do ditador Pol Pot e do Khmer Vermelho, que assassinou 1,7 milhão de cambojanos entre 1975 e 1978.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.