Corpo encontrado na Colômbia pode ser de japonês seqüestrado há 3 anos

As autoridades colombianas encontraram nesta segunda-feira o corpo que suspeita-se ser de um empresário japonês seqüestrado pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Mesmo ainda não tendo confirmado oficialmente a identificação do cadáver, as autoridades acreditam se tratar de Chikao Muramatsu, de 55 anos, que estava há três anos em poder dos seqüestradores.A guerrilha teria optado por matar o japonês porque perceberam a presença das tropas na região do cativeiro, a 60 km de Bogotá. Muramatsu era gerente de uma empresa japonesa e foi seqüestrado, em 22 de fevereiro de 2001, por homens não ligados às Farc que o venderam para a guerrilha. Em fevereiro de 2002, a família do empresário publicou um apelo na imprensa colombiana pedindo a libertação. As Farc pediam entre US$ 10 e US$ 25 milhões para soltá-lo. A maioria dos mais de três mil seqüestros realizados por ano na Colômbia são de autoria das Farc, para financiar a guerrilha contra o Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.