Corpo encontrado na Itália é de transexual brasileiro

A polícia italiana acredita que um corpo encontrado em um incêndio em Roma é do transexual brasileiro envolvido em um escândalo que resultou na queda do governador da região do Lácio. Os investigadores disseram acreditar que o corpo encontrado hoje é de Brenda, um dos dois transexuais vinculados ao ex-governador de Lazio Piero Marrazzo.

AE-AP, Agencia Estado

20 Novembro 2009 | 15h10

Os policiais ainda esperam os resultados da autópsia, mas notaram que aparentemente a morte do homem ocorreu por inalação de fumaça. A polícia não sabe se o incêndio foi criminoso. A hipótese de suicídio ainda não foi descartada.

Quatro policiais militares (chamados na Itália de carabinieris) foram presos recentemente, por supostamente tentar chantagear Marrazzo. O então governador foi encontrado com o travesti brasileiro Natália em julho e acabou renunciando. Dois dos quatro policiais presos teriam em julho invadido o apartamento onde Marrazzo estava com o travesti, feito um vídeo dos dois e exigido um suborno de ?2 mil para não divulgar a história. O escândalo foi encarado como um revés para a esquerda, que faz oposição ao conservador primeiro-ministro Silvio Berlusconi.

Segundo informações da agência Ansa, os bombeiros de Roma receberam um chamado de incêndio num prédio da rua Due Ponti às 4h43. Ao chegarem ao local, encontraram o corpo de Brenda carbonizado dentro do apartamento. Brenda prestou testemunho sobre o escândalo envolvendo Marrazzo no dia 2 de novembro. O seu depoimento deveria ter esclarecido sobre a existência de um segundo vídeo, no qual o ex-governador do Lácio apareceria com outros travestis.

Ameaças

A polícia científica italiana investiga a morte de Brenda. Um primeiro exame externo do corpo não indicou sinais de violência.

"Ela foi morta, não sei por quem. Ela queria voltar ao Brasil", disse outro travesti brasileiro, Bárbara, em declarações à Ansa.

Bárbara disse que os travestis brasileiros vivem ameaçados e num clima de terror. "Nem a polícia e nem os carabinieris fazem nada. Temos muito medo dos romenos", disse Bárbara. Em 9 de novembro, Brenda se envolveu numa briga com estrangeiros do Leste Europeu e depois afirmou à polícia que foi roubada.

A polícia encontrou o computador de Brenda, onde supostamente estaria o segundo vídeo do governador Marrazzo com transexuais, molhado. Segundo a Ansa, o computador foi levado para a perícia.

Mais conteúdo sobre:
travesti Itália morte governador

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.