Corpo fica oculto por 23 anos na França

A polícia da França descobriu o corpo de uma mulher que morreu em 1981 e foi mumificada por seu pais. "Influenciados por um guru indiano, eles achavam que a filha poderia ressuscitar", afirmou uma autoridade policial. O caso de Zoubeda Issabaye, uma muçulmana que sofria com problemas mentais, começou em 1976, quando ela se divorciou e foi morar na casa de seus pais, em Saint-Benoit. Em 1979, ela foi enviada à Índia, onde se tratou com um guru que prometia curá-la. Em 1981, de volta à França, Zoubeda morreu, por causas ainda desconhecidas, aos 35 anos. Advertidos pelo guru de que ela não deveria ser enterrada, pois "ressuscitaria", os pais resolveram mumificar o corpo da filha. Depois, o esconderam num dos quartos da casa. Durante 23 anos, os filhos e demais familiares de Zoubeda foram afastados de seu corpo. No sábado, porém, após 23 anos, os filhos dela resolveram chamar a polícia para verificar o caso. Munidos de um mandado judicial, os policiais entraram na casa e descobriram o corpo da mulher. Na delegacia, os pais de Zoubeda informaram que duas sobrinhas se revezavam "cuidando" do cadáver.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.