Corpos de 80 rebeldes são achados no Sri Lanka

Soldados do Sri Lanka lutando para capturar a última cidade controlada pelo Exército de Libertação dos Tigres do Tâmil Eelam (LTTE) encontraram os corpos de 80 guerrilheiros no norte do país, informou o Exército hoje. Forças do governo também sofreram baixas perto da cidade de Puthukkudiyiruppu. De acordo com o governo, os militares estão perto de ter uma vitória sobre o LTTE, o que encerraria uma guerra civil que já dura 25 anos e causou a morte de mais de 70 mil pessoas. Os combates na cidade ocorreram no fim de semana, quando os rebeldes fizeram um contra-ataque à ofensiva do governo. Em três dias de confronto o número de rebeldes mortos soma 180.Segundo o site pró-rebelde Tâmil Net, bombardeios do Exército mataram dezenas de civis, e uma tempestade durante a madrugada destruiu muitas barracas e bunkers improvisados. No entanto, os militares afirmam que deixaram de utilizar artilharia e de realizar ataques aéreos. Uma ofensiva recente do Exército removeu o LTTE de seu território no norte do país para uma faixa costeira de menos de 50 quilômetros. Segundo grupos de ajuda internacional, até 200 mil civis presos na área ocupada pelos rebeldes enfrentam escassez de alimentos e remédios. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), milhares de inocentes já foram mortos ou feridos.De acordo com o Exército, um navio trazendo 500 toneladas de alimentos e outros itens de ajuda foi alvejado por rebeldes hoje. Também hoje, uma equipe médica da Índia chegou à capital Colombo para estabelecer um hospital mais próximo da zona de guerra. O LTTE luta desde 1983 por um Estado independente para a minoria tâmil, que, durante décadas, foi marginalizada por governos dominados pela maioria cingalesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.