Corpos resgatados do WTC já são 252

Mais 11 corpos foram recuperados nesta sexta-feira das ruínas do World Trade Center, totalizando 252, informou o prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani. O prefeito disse que até hoje 6.333 pessoas haviam sido dadas como desaparecidas por amigos ou parentes - a mesma cifra do dia anterior. Giuliani explicou que na contagem das vítimas estão sendo levadas em conta várias fontes, incluindo os consulados de cerca de 60 países. Foram tratadas nos 170 hospitais da cidade cerca de 6.200 pessoas. A lista dos suspeitos do FBI foi engrossada com mais 47 nomes, chegando agora a 237 pessoas, de acordo com uma fonte na polícia federal que não quis identificar-se. Estão presas 75 pessoas. Nesta sexta-feira, a polícia do Paraguai informou ter detido 17 árabes suspeitos de envolvimento com extremistas islâmicos. Na quinta-feira, as autoridades informaram que prenderam perto de Chicago Walid Batuni e Nabil Marabah - que poderiam ser um dos elos entre os terroristas e o milionário saudita Osama Bin Laden suspeito de ter planejado os ataques. Não foi divulgada a nacionalidade deles. As autoridades federais também detiveram em San Diego, na Califórnia, nas últimas 48 horas, Omar Bakarbashat, de 26 anos, suspeito de ter entregado dinheiro aos seqüestradores. Um médico e um estudante de San Diego também foram detidos logo após os atentados. Em Boston, o porta-voz do FBI, Gayle Marcinkiewicz, recusou-se a comentar a notícia divulgada nesta sexta pela imprensa de que as autoridades prenderam o motorista de táxi Bassam Kanj, que teria contatos com o jordaniano Raed Hizaji, preso em Amã por ter fomentado atentados em 1999. Hizaji seria da organização de Bin Laden. A identidade dos 19 suspeitos de terem realizado os seqüestros ainda está sob investigação, pois está provado que pelo menos alguns usaram passaportes falsos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.