Força Aérea Chilena / AFP
Força Aérea Chilena / AFP

Chile confirma ter encontrado partes de corpos, objetos pessoais e peças do avião no mar

Aeronave militar tinha 38 pessoas a bordo; Força Aérea do Chile descarta a possibilidade de encontrar sobreviventes

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2019 | 02h07
Atualizado 12 de dezembro de 2019 | 20h47

PUNTA ARENAS, CHILE - Autoridades do Chile confirmaram nesta quinta-feira, 12, que o avião militar com 38 pessoas a bordo que desapareceu na segunda-feira caiu no mar, após as equipes de busca terem encontrado partes do avião, objetos pessoais e partes de corpos no Mar de Drake, ao sul do continente americano. 

Devido às condições dos objetos e restos mortais, a Força Aérea do Chile (FACH) descarta a possibilidade de encontrar sobreviventes. 

"É lamentável a informação que recebemos hoje da Força Aérea de que encontraram restos humanos das pessoas que estavam a bordo", disse à imprensa o intendente da região chilena de Magalhães, José Fernández em Punta Arenas, cidade situada cerca de 3 mil km ao sul de Santiago.

"As condições dos restos encontrados do avião fazem com que seja praticamente impossível que existam sobreviventes a este acidente aéreo", disse à imprensa o chefe da FACH, Arturo Merino, junto ao ministro da Defesa Alberto Espina. 

Os restos do avião, um Hércules C-130, começaram a ser encontrados na quarta-feira, mas somente nesta quinta confirmou-se que de fato pertenciam ao avião desaparecido. Eles estavam em uma das áreas de busca determinadas pelas autoridades, no Mar de Drake, área com águas tormentosas, ao sul do continente americano. 

"Quarenta e oito horas depois [do desaparecimento], graças a Deus, encontramos o avião", disse Espina. 

Os restos foram encontrados especificamente na chamada "zona três" de busca, uma área com raio de 30km, onde trabalham 23 aeronaves e 14 barcos de diversos tamanhos e países, entre eles o Brasil, para encontrar o máximo de elementos possíveis dos restos da aeronave. 

Durante a operação, foram encontradas esponjas, que fazem parte de uma das alas da aeronave, trem de aterrissagem, uma roda extra, parte do sistema de carga de combustível e pedaços de tela, que correspondem ao interior da aeronave. 

Igualmente foram encontradas duas bolsas, uma mochila e um sapato, pertencentes aos passageiros. 

"Junto com os restos das partes do avião que foram encontrados, também foram encontrados restos de seres humanos, e o mais provável é que façam parte daqueles que viajavam no avião C-130", acrescentou Merino. 

Parentes dos desaparecidos começaram a chegar na quarta-feira a Punta Arenas para aguardar notícias sobre o acidente aéreo.


O avião desapareceu na segunda-feira e a FACH e o Ministério da Defesa brasileiro informaram que foram encontrados destroços e objetos pessoais flutuando no mar na área onde a aeronave militar desapareceu. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.