Correa ameaça tomar campos de petróleo

O presidente do Equador, Rafael Correa, quer aprovar uma lei que permita expropriar campos petrolíferos concedidos a empresas privadas que se neguem a firmar novos contratos a curto prazo, entre elas a Petrobrás. Desde 2008, o governo tenta transformar em concessionárias empresas que hoje são sócias. Além da Petrobrás, a espanhola Repsol YPF, a italiana ENI e o consórcio chileno Andes Petróleo têm operações no Equador sob contratos de participação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.