Correa expulsa funcionário de Embaixada dos EUA

O presidente do Equador, Rafael Corrêa, ordenou hoje a expulsão de um funcionário da Embaixada norte-americana, acusando-o de tratar o país como uma colônia dos Estados Unidos. Em seu programa semanal de rádio e TV, Corrêa disse que o funcionário tentou condicionar ajuda econômica norte-americana à escolha do chefe da polícia de combate ao contrabando do Equador."Estou dando a este cavalheiro 48 horas para pegar sua mala e sair do país", disse Corrêa. "Não vamos aceitar que ninguém nos trate como uma colônia." Corrêa, um presidente de esquerda crítico aos Estados Unidos, goza de um índice de aprovação de 70% e irá disputar um segundo mandato de quatro anos nas eleições presidenciais de abril. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.