Correa ordena bancos privados a repatriarem US$ 942 mi

Os bancos privados do Equador serão ordenados a repatriarem US$ 942 milhões, dos US$ 2,7 bilhões que eles mantém fora do país, para ajudar a financiar o desenvolvimento equatoriano, afirmou neste final de semana o presidente Rafael Correa.

AE, Agência Estado

09 de julho de 2012 | 16h12

O Banco Central e a Superintendência Bancária tomarão medidas para ordenar os bancos privados a repatriarem seus capital depositado no exterior, afirmou Correa. O presidente reiterou que no começo da semana passada ele ordenou ao BC que repatriasse US$ 1,2 bilhões dos US$ 2,4 bilhões que estão depositados fora do país. O Banco Central do Equador perdeu sua autonomia em 2009.

Correa disse que é ineficaz e perda de recursos manter capital depositado fora do país. Em 2009, Correa ordenou a repatriação de US$ 2,5 bilhões depositados no exterior. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EquadorbancosrepatriaçãoCorrea

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.