Correa promete romper com Colômbia se caso de espionagem for confirmado

O presidente do Equador, Rafael Correa (foto), prometeu ontem que seu país voltará a romper os laços com a Colômbia, caso sejam comprovadas as denúncias de que agentes de Bogotá o espionaram. "Se estão espionando o presidente do Equador e seu governo, com o conhecimento do atual presidente (Álvaro) Uribe e do ex-ministro da Defesa (Juan Manuel) Santos, não apenas isso seria um obstáculo para normalizar relações bilaterais, mas teríamos de rompê-las novamente", ameaçou Correa. Santos foi eleito presidente da Colômbia há duas semanas. Feita pelo jornal equatoriano El Universo no fim de semana, a denúncia foi "categoricamente rechaçada" ontem pelo chanceler da Colômbia, Jaime Bermúdez. O governo equatoriano enviará funcionários a Bogotá para investigar o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.