Correa se licenciará do cargo para campanha

O presidente do Equador, Rafael Correa, solicitou ontem à Assembleia Nacional do país uma licença de 30 dias do cargo para participar da campanha eleitoral, que começa em 4 de janeiro. Correa, que disputa a reeleição, será substituído entre os dias 15 de janeiro e 14 de fevereiro pelo seu vice-presidente, Lenin Moreno. "Não teria de fazer isso, mas optei me afastar para evitar suspeitas", disse Correa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.