Corrupção leva à prisão governador de Illinois

Ele tentou ?vender? vaga de Obama

Reuters, AP e NYT, Chicago, O Estadao de S.Paulo

10 de dezembro de 2008 | 00h00

O governador democrata do Estado de Illinois, Rod Blagojevich, e seu chefe de gabinete, John Harris, foram presos ontem sob acusação de tentar obter benefícios pessoais em troca da nomeação do substituto do presidente eleito dos EUA, Barack Obama, no Senado. A promotoria pública acusou ainda o governador de fraude, conspiração, suborno e de ameaçar o jornal Chicago Tribune. Obama, que assumirá a presidência em 20 de janeiro, renunciou a sua vaga no Senado por Illinois pouco depois de ser eleito. De acordo com a legislação americana, o governador é responsável pela escolha do substituto. No entanto, antes das eleições gerais de novembro um juiz federal havia autorizado a instalação de escutas para obter conversas de Blagojevich, que já vinha sendo investigado pelo FBI (polícia federal americana). "Eu quero é ganhar dinheiro", disse ele em uma das gravações feitas na véspera da eleição de Obama. "Essa cadeira no Senado vale muito. Não é o tipo da coisa que se dê para alguém em troca de nada." Segundo o FBI, o governador estava sob investigação havia mais de um ano, mas ninguém esperava que ele pudesse ser pego em razão da venda do cargo de senador. PEDIDOSNas conversas com candidatos à vaga, ele pediu ainda um salário de até US$ 300 mil por ano em uma fundação sem fins lucrativos, um emprego em um conselho corporativo para sua mulher, promessas de verbas de campanha e um cargo de gabinete no Senado para uma pessoa que seria indicada por ele."Vou ficar com essa vaga no Senado para mim, para que eu tenha uma possibilidade real de barganha", disse Blagojevich a um assessor em uma das gravações. "Você está escutando o que estou dizendo? Se eu não conseguir o que quero, eu vou ficar com a vaga de senador para mim mesmo."Os promotores responsáveis pelo caso disseram que o assessor de um dos candidatos à vaga chegou a oferecer US$ 500 mil pelo cargo.Em outra ocasião, Blagojevich pediu a cabeça de jornalistas do jornal Chicago Tribune, que havia publicado reportagens críticas a seu governo. O governador ameaçou também cortar financiamentos para a empresa que controla o jornal. O Partido Republicano de Illinois pediu a renúncia imediata do governador. Obama se disse triste com o caso e declarou que não conversou com Blagojevich sobre sua vaga no Senado. O líder do Senado estadual de Illinois, o democrata Emil Jones, disse que tentará aprovar uma lei que permita o preenchimento da vaga de Obama por uma eleição especial. Blagojevich foi solto no início da noite após pagar uma fiança de US$ 4,5 mil. Vestindo camiseta e tênis, ele compareceu a um tribunal de Chicago e teve de entregar seu passaporte e seu porte de armas. O PREÇO DE UM SENADOROs pedidos de BlagojevichUm cargo em uma fundação sem fins lucrativos que lhe rendesse um salário de cerca de US$ 300 mil por anoUm emprego em um conselho corporativo que rendesse cerca de US$ 150 mil para sua mulherVerbas para eventuais campanhas eleitoraisUm cargo de gabinete no Senado americano para uma pessoa que seria indicada por eleLINHA GRAMPEADARod BlagojevichGovernador de Illinois"Eu quero é ganhar dinheiro. Essa cadeira no Senado vale muito. Não é o tipo da coisa que se dê para alguém em troca de nada""Vou ficar com essa vaga no Senado para mim, para que eu tenha uma possibilidade real de barganha. Você está escutando o que estou dizendo? Se eu não conseguir o que quero, eu vou ficar com a vaga de senador para mim mesmo"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.