Corte condena militar americano por estupro

Um militar da Força Aérea dos EstadosUnidos foi sentenciado nesta quinta-feira a quase três anosde prisão - a serem cumpridos uma penitenciária japonesa - porter estuprado uma mulher na ilha sulista de Okinawa, uma regiãodo Japão em freqüente tensão por causa dos milhares de militaresnorte-americanos estacionados no local. O sargento da Força Aérea Timothy Woodland começou a serjulgado em setembro último sob a acusação de ter estuprado umajaponesa de 20 anos num estacionamento em frente a uma popularcasa noturna de Okinawa em 29 de junho do ano passado. O crime atraiu a atenção da imprensa do Japão, onde uma sériede crimes cometidos por militares norte-americanos ocorreu aolongo dos anos e causou tensão com os habitantes de Okinawa. O estupro também aumentou a pressão sobre o governo japonêspara que este revise um acordo com Washinton que permite àsautoridades norte-americanas manter detidos seus subordinadossuspeitos por crimes até que eles sejam formalmenteprocessados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.