Corte cria barreira para adoção por casais gays na Colômbia

A partir da decisão, os parceiros só podem adotar filhos se um dos cônjuges tiver laços de sangue com a criança

O Estado de S. Paulo

19 de fevereiro de 2015 | 17h39

 A Corte Constitucional da Colômbia condicionou na quarta-feira o direito de casais do mesmo sexo adotarem filhos à existência de laços de sangue entre um dos cônjuges e a criança.

Após um debate de nove horas, foi derrotado por cinco votos a quatro o parecer favorável a um reclamante que contestava artigos do Código da Infância e Adolescente por criar barreiras para adoção livre por casais homossexuais. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Colômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.